Somos uma cooperativa de trabalhadoras e trabalhadores e desenvolvemos tecnologias da informação.

Fundada em 2011, e formalizada em 2014, a EITA – Cooperativa de Trabalho Educação, Informação e Tecnologia para Autogestão atua junto aos movimentos sociais do campo popular, em suas lutas pela economia solidária, reforma agrária, agroecologia, saúde e justiça social.

Cooperação <3

Partilhamos nosso trabalho e saberes

Alan Tygel

É engenheiro de computação e comunicador popular. Em 2011, redescobriu o sentido da Engenharia com a fundação da EITA. Em 2016 concluiu seu doutorado em Informática na UFRJ, onde trabalhou com processos participativos de desenvolvimento de sistemas e a temática dos dados abertos interligados na perspectiva de uma democracia mais participativa e transparente. Além do trabalho na Cooperativa EITA, contribui com a Campanha Permanente Contra os Agrotóxicos e Pela Vida.

Bernardo Vaz

As artes visuais são, para mim, descoberta e invenção a partir da trajetória no campo da saúde coletiva e ambiental, agroecologia, educação popular, comunidades e movimentos sociais camponeses. Em 2007 realizei a arte gráfica do primeiro livro e em seguida vieram vários trabalhos. Em 2010, nasceu a Aicó Culturas, que me proporcionou as primeiras experiências de realização audiovisual. E desde setembro de 2016 atuo na concepção e desenvolvimento de projetos Eita.

Camilla de Godoi

Especialista em Experiência do Usuário (UX), em 2019 foi acolhida pela EITA para contribuir com novas metodologias de trabalho, levantamento de requisitos e desenho de interfaces gráficas. Em outros momentos profissionais, atuou no desenvolvimento de tecnologias para grandes clientes do mercado corporativo, até encontrar na cooperativa a perspectiva de um trabalho sustentável e positivo. Em Belo Horizonte, integra comunidades e iniciativas que buscam o fortalecimento de mulheres no mercado de tecnologia.

Daniel Tygel

Mestre em física teórica pela Unicamp, enveredou pelos caminhos dos movimentos de extensão comunitária na universidade e então na educação ambiental no sul de Minas Gerais, até se envolver com o movimento de Economia Solidária. Atua no desenvolvimento de soluções em tecnologias da informação voltadas a movimentos sociais, como mapas e protocolos de comunicação no Brasil e no exterior. Foi gerente operativo da RIPESS (Rede Intercontinental de Promoção da Economia Social Solidária – http://ripess.org). Em Caldas, faz parte da Associação Oportunidade de apoio a iniciativas emancipatórias (http://cirandas.net/oportunidadecaldas), e do Fórum Caldense de Participação e Cidadania.

Fábio Piovam

Programador, desenvolve sistemas desde 2004, formado em web design pela Universidade Paulista, UNIP.
Trabalhou em diferentes setores do mercado, onde aprimorou capacidades técnicas, ao mesmo tempo que foi assimilando uma perspectiva crítica acerca do mundo do trabalho e da realidade onde vive, no litoral paulista.
Em 2010 conheceu a Rádio da Juventude, ação de comunicação livre e comunitária iniciada pela Juventude Operária Católica em São Vicente/SP.
A JOC lhe aproximou de muitas reflexões, ações e perspectivas relacionadas a educação popular e a economia solidária. No caminhar, outros movimentos, grupos, espaços, tekoa kuery, como a ocupação Vila do Teatro em Santos, foram apresentando outros elementos fundamentais para o processo de “ver, julgar e agir”.
A partir daí passou a vislumbrar a dedicação de suas habilidades em atividades no campo da educação e comunicação popular.
Integrante da Trupe Olho da Rua, grupo de teatro de rua de Santos.
Orgulhosamente acolhido pela EITA em 2019.

Pedro Jatobá

Mestre em Gestão Social e Desenvolvimento de Territórios pela Escola de Administração da UFBA, Bacharel em Ciência da Computação pela Universidade Católica de Pernambuco (UNICAP). Vice-presidente do Instituto Intercidadania e Coordenador de Formação e Articulação do Pontão de Cultura Digital iTEIA. Em 2009 foi bolsista do CNPq na ação Cultura Digital do Ministério da Cultura. Recebeu em 2010 o prêmio Tuxáua – Cultura Viva pelo fomento da tecnologia social da Produtora Cultural Colaborativa na rede nacional de Pontos de Cultura. Integra a EITA desde a fundação do coletivo e atua em atividades de levantamento de requisitos, modelagem de sistemas, relacionamento com parceiros, formação e suporte aos usuários.

Rosana Kirsch

Graduada em Ciências Sociais – Licenciatura na Universidade do Vale do Rio dos Sinos e mestre em Sociologia pela Universidade de Brasília. Trabalhou como educadora em escolas públicas e em processos formativos e assessoria técnica na economia solidária. Foi secretária executiva do Fórum Brasileiro de Economia Solidária, coordenadora do Centro Nacional de Formação da Economia Solidária – CFES e do Mumbuca Futuro. Faz parte da EITA desde o início, trabalhando junto ao desenvolvimento das tecnologias e atendendo as demandas administrativas da cooperativa. Em São Leopoldo/RS, integra o Grupo Araçá de Consumo Responsável.

Vinicius Brand

Vinicius Brand tem graduação e mestrado em informática pela UFPR. Atua na área de sistemas desde 1999, no desenvolvimento tanto de softwares livres como e sistemas empresariais sob medida. Vinicius tem histórico de atuação no movimento cicloativista em Curitiba, é professor de yoga e meditação, e reside atualmente em Caldas/MG.

Quer se cooperar?

A participação na EITA se dá pelo trabalho. Um trabalho que incorpora a prática da economia solidária e o apoio aos movimentos sociais populares.. Havendo possibilidade de trabalho para novas/os associadas/os, abrimos Chamada Pública e/ou convidamos parceiras/os de trabalho para se integrar à cooperativa. Caso queria conversar sobre isso: coletivo@eita.org.br

A EITA não seria o que é sem a contribuição de todas as pessoas que já passaram por aqui, mas que não estão mais trabalhando no dia-a-dia da cooperativa. Um salve especial à Eugênia Motta, Fernanda Nagem, André Luis Monteiro, Bráulio Bhavamitra e Caio Formiga.